segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Faleceu João António Vicente


João Vicente foi Vice-Presidente da Confederação Portuguesa das Micro, Pequenas e Médias Empresas (CPPME) no mandato 2012-2015, Presidente no mandato 2015-2018 e, actualmente, era seu Director Executivo.

O Núcleo de Oeiras da CPPME far-se-á representar nas cerimónias fúnebres que se realizarão, hoje, pelas 16h00 no Complexo Fúnebre da Quinta do Conde (Setúbal) e expressa junto de toda a sua Família e Amigos as mais sentidas condolências, afirmando nesta hora de luto e dor a mais profunda solidariedade e amizade.

quarta-feira, 26 de setembro de 2018

20 MEDIDAS PARA UMA ECONOMIA SUSTENTÁVEL E DINÂMICA

 

A Confederação Portuguesa das Micro, Pequenas e Médias Empresas (CPPME) realizou uma Conferência de Imprensa para, no âmbito da preparação e discussão do Orçamento do Estado para 2019, tornar público as propostas dos Micro, Pequenos e Médios Empresários, que irá apresentar a todos os Grupos Parlamentares com Assembleia da República.

O Encontro com a Comunicação Social foi presidido pelo Vice-Presidente, José Ligeiro, em representação do Senhor Presidente da CPPME, Jorge Pisco (que por razões de saúde não pode estar presente), pelos Directores Executivos Eduardo Correia e Rogério Pereira, pelos Directores Eduardo Tavares, Martim Pereira e, pelo Secretário-Geral José Brinquete.

Pela extraordinária importância do documento e das 20 Medidas constantes no mesmo pode aceder ao documento clicando aqui

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

A CPPME ESTÁ SOLIDÁRIA COM A LUTA DOS TAXISTAS


A Federação Portuguesa do Táxi, filiada na CPPME, em conjunto com a ANTRAL, vão realizar uma Manifestação Nacional, com concentrações em Lisboa, no Porto e em Faro, na próxima quarta-feira, dia 19 de Setembro de 2018

A CPPME manifesta desta forma toda a sua solidariedade a esta iniciativa, como aliás o tem feito em ocasiões anteriores, por considerar que a sua luta é justa e nela estar também a defesa de milhares de micro e pequenas empresas.

Por outro lado, a CPPME continuará a levar para as reuniões com a Assembleia da República e com o Governo este magno problema, com vista a dar o seu contributo para a resolução do mesmo.

A CPPME ESTÁ SOLIDÁRIA COM A LUTA DOS TAXISTAS E DA SUA ASSOCIADA FEDERAÇÃO PORTUGUESA DO TÁXI!

O Gabinete de Imprensa da CPPME.

Seixal, 17 de Setembro de 2018   

CPPME REUNIU COM PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA


A CPPME convidou Sua Excelência o Senhor Presidente da República Portuguesa a visitar a Sede Nacional da Confederação, reafirmou o seu interesse em ser recebida por Sua Excelência e vir a integrar as Delegações Empresariais, no âmbito da Presidência da República.

A delegação da CPPME era constituída pelo seu Presidente Jorge Pisco, pelo Vice-Presidente José Ligeiro, pelo Director Eduardo Correia e pelo Secretário-Geral José Brinquete.

A reunião (6/9/2018), com o  Assessor para a Economia, Empresas e Inovação - Dr. Luís Ferreira Lopes, teve como objectivo principal informar o Senhor Presidente das preocupações e anseios dos micro, pequenos e médios empresários e, das propostas da CPPME para as mais variadas áreas, designadamente: fiscalidade, crédito, custos fixos e de contexto, fundos comunitários, arrendamento comercial, apoio social, etc.



A reunião decorreu em ambiente de cordialidade e simpatia, sendo justo afirmar que a CPPME espera, da parte de Sua Excelência, uma ainda maior atenção à nossa classe, cujo tecido empresarial não financeiro é constituído esmagadormente  por micro e pequenos empresários.

O Gabinete de Imprensa da CPPME

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

LIVRO DE RECLAMAÇÕES ELECTRÓNICO

Texto do blog "Questões Nacionais"
A partir deste 1 de Julho de 2018, todos os fornecedores de bens e prestadores de serviços para além de ser exigido deterem o Livro de Reclamações físico, em papel, estão obrigados a possuírem também o formato electrónico do livro de reclamações(Decreto lei 74/2017 de 21 de Junho, artigo 9, pontos 2 e 3).

QUE É QUE ISTO QUER DIZER?

Quer dizer tão somente que qualquer fornecedor de bens e prestadores de serviços, tendo já o livro de reclamações em papel, estão obrigados a fazer a sua inscrição na Plataforma Digital no seguinte endereço: www.livroreclamacoes.pt

E SE NÃO ME INSCREVER?

Se não fizer a inscrição, somente pelo facto da omissão, está sujeito a coimas mínimas de 250 euros para pessoas singulares e 3500 para pessoas colectivas.

E PAGO PARA ME INSCREVER?

A inscrição na Plataforma Digital é gratuita para um número de 25 reclamações cujo valor atribuído é de 9.93 € (Portaria 201-A/2017 de 30 de Junho).

NÃO ESTÁ A PERCEBER? EU EXPLICO:

Imagine que o seu comércio, o seu café, restaurante, a sua firma de canalizações provoca mais reclamações (... ). Se for assim, como é óbvio, 25 espaços para os seus clientes manifestarem o descontentamento vão num “ai que lhe dá”. Então, como é natural, vai ter de comprar mais.

E ONDE VOU ADQUIRIR O CHICOTE PARA ME FUSTIGAREM?

A ser assim, vai à INCM, Imprensa Nacional Casa da Moeda, na Avenida Fernão de Magalhães, em Coimbra (onde pode também comprar o livro em papel), e pode adquirir um Módulo de 1500 reclamações por 536.35 euros. Se for excessivo há um pacote menor, no caso, um Módulo com 250 reclamações e custa apenas 97.34 euros.
Uma pechincha! Digo eu, sem me rir!

E SE NÃO TIVER INTERNET?

O desconhecimento não escusa. Isto é, o facto de ser info-excluído da Internet primário, por analfabetismo, ou secundário, por opção, não o livra da obrigação. Está intimado a ter um endereço de correio electrónico, o que se chama vulgarmente de e-mail.
Os fornecedores de bens e prestadores de serviços que não disponham de sítios na Internet devem ser titulares de endereço de correio eletrónico para efeitos de receção das reclamações submetidas através da Plataforma Digital.” (Decreto-lei 74,/2017, Anexo II, Capítulo II, artigo 5 B, ponto 3)