sábado, 6 de julho de 2019

Esta página vai ser descontinuada. O Núcleo de Oeiras passará a integrar o site institucional da CPPME

No sentido de oferecer ao sector das micro, pequenas e médias empresas uma maior integração da visão da atividade da nossa Confederação bem com proporcionar informação útil aos MPME´s os conteúdos que têm vindo a ser disponibilizados neste espaço passarão a figurar no site institucional da CPPME.

Seguem imagens e os respetivos links de acesso.
  • da página inicial do site da CPPME, ver aqui
  • do "botão" que encaminhará para o Núcleo de Oeiras, ver aqui
 

sexta-feira, 21 de junho de 2019


No passado dia 19 de Junho ocorreu, no Palácio Valenças, em Sintra, a I reunião ordinária do Conselho Estratégico Empresarial, daquele Munícipo.

A nossa Confederação fez-se representar pelo seu Director Executivo, Rogério Pereira, que acompanhou os trabalhos, dos quais salientamos a apresentação, pelo Presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, da evolução do sistema educativo municipal.

Foi feita a caracterização socioeconómica do concelho de Sintra – Indicadores Estatísticos e, durante a reunião, foi também apresentado o progresso da StoneCITI (Centro de Inteligência e Tecnologia da Industria da Pedra Natural). Este projeto inovador, desenvolvido entre a ASSIMAGRA, juntamente com os empresários do setor de Pero Pinheiro, o Instituto Superior Técnico e o Município de Sintra, destina-se a atrair valor real para o concelho de Sintra e tem como objetivos principais a inovação e a promoção do desenvolvimento tecnológico, logístico e operacional da indústria da pedra natural, a valorização e gestão dos recursos minerais em Sintra e a internacionalização do setor e a formação profissional, com base na inovação e formação.
A Câmara Municipal de Sintra criou o Conselho Estratégico Empresarial, em 2014, com o objetivo prioritário de analisar a situação económica e social do concelho na perspetiva das empresas e trabalhadores propondo às entidades decisórias as medidas que se mostrem adequadas à resolução das questões identificadas.

quinta-feira, 13 de junho de 2019

O "Programa Oeiras Valley" e a omissão


O Município de Oeiras lançou oficialmente, em Maio passado, o programa Oeiras Valley, com o objetivo de criar o maior ecossistema de inovação do país, favorecendo a instalação de empresas de base tecnológica, farmacêutica e de investigação. O lançamento marca, afirma, o início de um novo ciclo no desenvolvimento económico e social de Oeiras.

O vídeo acima dá as linhas de força do programa e na sessão solene comemorativa do "7 de Junho", perante um auditório do Tagusparque repleto, o Presidente da Câmara Municipal de Oeiras reforça-lhe a consistência estratégica, num discurso onde foi evidente o otimismo e o empenhamento. Anunciar 400 milhões de investimento é, à escala municipal, não só significativo mas também promissor.

Em Abril do ano passado*, quando em audiência que nos foi concedida, deixámos palavras de reconhecimento pela decisão do executivo da CMO em isentar da derrama às MPMEs com faturação inferior a 150 000 €.

Contudo, agora, não deixamos de assinalar a omissão de qualquer referência, explicita às MPME, em particular às micro e pequenas empresas.
Fonte: PORDATA
Dando-se conta que no Município estão sediadas mais de 24 mil empresas, "ignora-se" que cerca de 96% possuem menos de 10 trabalhadores e que o tecido económico tem vindo, desde 2009, a perder empresas em todas as dimensões, (excepto nas empresas de grande dimensão) ou seja, fecharam portas mais de 830.

O Núcleo de Oeiras da CPPME tem vindo a realizar periodicamente estudos sobre a situação, através de inquéritos ("Como estados, para onde vamos"**) onde nos é possível perceber que existem oportunidades de melhorar o contexto dos negócios ou mesmo fazer reduzir alguns dos fatores de produção.

Sem se intervir neste segmento e esperar pelos efeitos induzidos por um desenvolvimento que não leve em consideração os seus reais problemas pode fazer com que se multipliquem no território zonas cada vez mais numerosas de depressão do pequeno comércio e da restauração.
Por outro lado, intervindo, tal não alteraria o rumo já definido para o Programa Oeiras Valley e, assim, não se estaria a sugerir a necessidade de rever o quer que seja.

Fica aberta a discussão com esta pequena ironia: 
Dois cientistas, em experiência, cortam as duas pernas a uma rã.
Diz um, sentencioso: rã sem pernas, não salta.
Ao outro cientista, coube o diagnóstico: a rã não foi suficientemente inovadora
_______________________________
* CPPME reúne com Presidente da CMO
** "Como Estamos, Para Onde Vamos"

terça-feira, 11 de junho de 2019

Aniversário da CPPME

Ler Boletim de Junho 2019 (aqui)
Comemorar um aniversário é sempre motivo de alegria

«São 34 anos marcados por profundas transformações no tecido económico nacional, durante o qual a CPPME foi crescendo a desenvolver a sua actividade na defesa dos direitos e interesses dos Micro, Pequenos e Médios Empresários (MPME). Sempre de forma consequente, tem apresentado propostas à Assembleia da República e ao Governo, defendendo os seus princípios na exigência de uma política económica e social que contribua para a melhoria das condições de sustentabilidade das MPME e corresponda aos interesses económicos do país. A actividade realizada nos últimos meses tem sido marcada por um grau e ritmo diferenciado a variados níveis. A que se avizinha não será menor – o calendário de acções previstas assim o provam. No imediato, iremos apresentar aos partidos com assento Parlamentar as nossas propostas, tendo em vista a nova legislatura. O Projeto “Porta 20” está a entrar na fase final. Da avaliação feita concluise que os resultados até aqui obtidos são francamente satisfatórios. Alargámos parcerias com muitas autarquias e outras entidades, criámos novas sinergias, abriram-se portas para futuras colaborações. Um esforço permanente é feito para melhorarmos o contacto com os nossos associados e divulgar o seu trabalho e as suas propostas. O conteúdo desta edição é também ele um pequeno contributo. Assinalamos este 34.º aniversário com uma sessão solene na Sede Nacional da Confederação. Instalações recentemente remodeladas, resultantes do contrato de comodato, com o Município do Seixal, de cedência pelo período de 25 anos. Pretensão há muito ambicionada. A todos aqueles que ao longo destes anos contribuíram com o seu trabalho, o seu empenho e a sua determinação para uma CPPME mais forte e actuante: o nosso obrigado! »

Jorge Pisco
(Presidente)

segunda-feira, 27 de maio de 2019

A CPPME saúda um sector importante para a economia famíliar

Na próxima quinta-feira, dia 30, estaremos na Feira de Carcavelos a assinalar a data

SAUDAÇÃO AOS FEIRANTES

Assinala-se, pela primeira vez, amanhã, dia 28 de Maio de 2019, o «Dia Nacional do Feirante», em resultado da aprovação da Resolução da Assembleia da República n.º 58/2019, publicada no Diário da República, 1.ª série – N.º 81 – de 26 de Abril de 2019 que “Consagra a última terça-feira do mês de maio como Dia Nacional do Feirante e recomenda ao Governo o reconhecimento e valorização do trabalho dos feirantes”

A Confederação Portuguesa das Micro, Pequenas e Médias Empresas (CPPME), desde há muito que tem defendido o reconhecimento, a valorização e o contributo dos feirantes para a economia nacional.

No momento da aprovação da Resolução pela AR, a CPPME considerou “as medidas aprovadas são da maior importância para estes agentes económicos e para a qualidade dos mercados, feiras e o desenvolvimento local onde se realizem”.

No dia de hoje, a CPPME aproveita para enviar uma Saudação a todos os Feirantes pelo seu Dia Nacional e deseja-lhes os maiores sucessos profissionais e associativos.

Aguarda-se agora que o Governo respeite a decisão da AR e, não demore a dar cumprimento ao restante clausulado constante da Resolução.

Seixal, 27 de Maio de 2019
O Gabinete de Imprensa da CPPME